Geral

Quando o corpo fala mais alto que a vontade…

Pronto, aconteceu!… Depois de um inverno quase incólume de doenças, caí na cama a arder em febre como há muito já não acontecia.
Acredito que o tempo inconstante e bipolar tenha contribuído para aquilo que o meu médico chamou de faringite mas, o acumular de tensões, assuntos para resolver que parecem não ter fim, situações em que optas por dizer que está tudo bem e que foi tudo um mal entendido, para proteger um 3º, as lágrimas contidas, as amizades perdidas, contribuíram sim para este meu culminar febril. O corpo falou mais alto e, apesar de ter sempre muitas coisas que a razão me obrigava a fazer, ele não quis mais e, obrigou-me “sem piedade” a ficar num limbo que há muito quer não acontecia.
Não faço este post para que sintam qualquer comiseração por mim (até porque, também tenho muitas alegrias e reconhecimentos que me farão rapidamente dar a volta) mas, para que fiquem atentos aos sinais que o vosso corpo vos dá e, que por vezes é necessário coordenar com a razão.
Quanto a mim, resta-me aceitar e, voltar para o meu descanso temporário…




Share:

5 comments

  1. ana 4 Maio, 2013 at 20:09 Responder

    Como te compreendo, Teresa. Também fiquei doente, há uma semana. Mas pensando: isto não é nada, isto passa… atualmente estou com uma infeção na garganta e nos pulmões. Se já me sentia sem forças para enfrentar os problemas que cada vez, infelizmente, são mais numerosos, agora nem sei que diga…

    Talvez diga: força! Vamos conseguir as duas: recuperar e dar a volta! (haja coragem!)

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Solve : *
16 − 8 =


Secured By miniOrange