Olá, olá, hoje vamos falar de batom vermelho!

Até chegar ao nosso nécessaire, o batom vermelho fez furor na boca das mulheres mais poderosas do mundo. Vamos pois, conhecer um pouco mais sobre este ícone…

Desde o Egipto Antigo que pintar os lábios da cor vermelha era sinal de poder. Esta cor já era usada na boca há 2 mil anos!!! Há registos que dizem que quem o difundiu foi Cleópatra e, só mulheres de alto escalão ousavam usá-lo também.

Na Idade Média, a Igreja passou a associar a cor a rituais satânicos e pagãos. Ou seja, aí de quem aparecesse nessa altura a usar batom vermelho!

No século XIV depois de contrair varíola e ficar com marcas na pele, a Rainha de Inglaterra Elizabeth I, começou a carregar na maquilhagem branca e contrastá-la com um pigmento vermelho nos lábios.

Nos séculos seguintes, a França passou a usar uma maquilhagem mais teatral e também deu lugar ao uso do  batom vermelho.

Este passou a ser produzido em massa a partir do século XIX.

No início do século XX, a Belle Époque, (A Belle Époque (expressão francesa que significa bela época; foi um período de cultura cosmopolita na história da Europa que começou no fim do século XIX) trouxe consigo uma beleza frágil e pálida. Mulheres consideradas respeitáveis e destinadas ao casamento não usavam batom vermelho. O batom vermelho era pois reservado às actrizes e outras mulheres que fugiam dos padrões de “normalidade da época”.

À medida que  a mulher buscava emancipação, conquistando por exemplo o direito ao voto,  essas barreiras estéticas começaram a desvanecer-se…..

Em 1912, Elizabeth Arden, pioneira em cosmética, empresária do mundo moderno,  distribuiu um batom vermelho a todas as Suffragettes que marchavam na Quinta Avenida. Um símbolo poderoso de emancipação das mulheres.

A partir dos anos 30, o preconceito e o estigma de sensualidade exagerada deram lugar ao uso no dia a dia do batom vermelho por mulheres de todos os estilos. 🙂 🙂

Relembro mais uma vez que no dia 1 de Março deste ano, a casa Elisabeth Arden inspirou-se no seu legado para o lançamento de uma campanha internacional de apoio às mulheres juntamente com UNWOMEN e Reese Witherspoon.

Ao comprar um batom March on, edição limitada estará a apelar à solidariedade feminina no mundo. 100% das receitas da venda deste batom revertem a favor da UNWOMEN, uma organização que transforma a vida das suas mulheres à sua volta.

Foi pois inspirada nesta campanha que resolvi investigar e partilhar convosco a história do batom vermelho.

Espero que se divirtam tanto como eu a perceber a importancia que este ícone teve ao longo da história.

 

Share:

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Solve : *
24 ⁄ 8 =


Secured By miniOrange